NO JARDIM DO RAPAZ DE BRONZE, adaptação da obra “O Rapaz de Bronze”, de Sophia de Mello Breyner Andresen

No jardim do Rapaz de Bronze, nasce um dia um Gladíolo que gosta de festas. Indignado por não ser colhido pela dona da casa para a festa das pessoas, o Gladíolo decide organizar a sua própria festa. Para isso, terá que pedir a autorização do Rapaz de Bronze, o rei do jardim.

Irá o Rapaz de Bronze conceder ao Gladíolo o privilégio de organizar uma festa? E o que colocar nas jarras, se as flores estarão todas a dançar?
 
Esta peça do actus vai levar-nos a um lugar de sonho, um lugar mágico concebido por uma das maiores autoras portuguesas: o lugar de Sophia, o seu jardim de palavras e de aromas, de risos e de estrelas, onde a alegria do ser humano se vem impor à futilidade e às aparências.

 
"A noite é o dia das coisas"...

A humanidade desperta sob o luar na pele de pedra das estátuas, que falam com rectidão; na casca antiga das árvores sábias, que observam o vaivém das pessoas e a sua ansiosa inconstância; nas pétalas coloridas das flores que envolvem todo o jardim com a sua vontade de ser como os homens. Algumas são sentimentais, outras são selvagens. Umas são sonhadoras, outras, maçadoras. O Cravo, a Begónia, a Orquídea e a Rosa ganham vida num local em que as borboletas e os pássaros são tão humanos como o Jardineiro e a dona de casa.

E, no centro de tudo, a criança que há em cada um de nós será tocada pela magia do lugar. Tal como Florinda... 


ENCENAÇÃO: Tomé Vieira

ELENCO: Ana Dionísio, Ana Rita Santos, Carolina Bettencourt, Gonçalo Melo, Jorge Sequeira, Luís Gomes e Tomé Vieira

SONOPLASTIA E ILUMINAÇÃO: João Rafael Silva

PRODUÇÃO: Isabel Matos e Cristina Alexandre


ver a folha de sala (PDF)   |   ver todos os espetáculos