FREI LUÍS DE SOUSA, de Almeida Garrett

Uma cena vazia é um espaço onde tudo pode acontecer. 

Em volta deste espaço há atores. Dentro dele, há personagens. Entre uns e outros, existe a impressão que é criada na mente do espetador.

Tudo é visível. Em nenhum momento o ator se pode ocultar do olhar absoluto de quem vê. Não há escapatória. Como numa arena onde se digladiam os medos, as dúvidas, as tensões. Onde alguém terá de ser sacrificado. Assim o exigem os deuses. Assim o exige a Tragédia.

D. Madalena de Vilhena, Manuel de Sousa Coutinho, Maria, Telmo, Romeiro … quem são estes seres que chegam até nós quase dois séculos após a sua criação? Personagens reais ou imaginárias?

A pergunta QUEM ÉS TU poderá ser dirigida a cada uma das personagens? Poderá ser dirigida ao espetador? No fim, apenas restará uma névoa de murmúrios, memórias, ecos… A peça descarnada, servida diante do espetador em toda a sua cruel e pura Verdade.


ENCENAÇÃO: Tomé Vieira

ELENCO: Ana Dionísio, Ana Rita Santos, Carolina Bettencourt, Jorge Sequeira, Luís Gomes, Paulo Quedas e Tomé Vieira

SONOPLASTIA E ILUMINAÇÃO: João Rafael Silva

PRODUÇÃO: Isabel Matos e Cristina Alexandre


ver a folha de sala (PDF)   |   ver todos os espetáculos